Postagem em destaque

Profissão Religiosa Solene do Ir. Marcelo

A 26 de Agosto de 2017, aconteceu na Capela Nossa Senhora Mãe da Divina Providência do colégio Zaccaria (Rio de Janeiro), a profissão relig...

Follow by Email

Inicio » » AS PRIMEIRAS COMUNIDADES CRISTÃS

AS PRIMEIRAS COMUNIDADES CRISTÃS

3 de abril de 2017


        A comunidade cristã de certa forma passa a existir com o próprio Jesus, estava com eles, viveu com eles, sofreu com eles, mas, segundo a Sagrada Escritura, a Igreja Cristã nasce no evento pós-ascensão de Jesus Cristo chamado Pentecostes. Os cinquenta dias depois da páscoa já era uma festa celebrada pelos judeus, era a festa da messe (colheita) e é em concomitância com essa festividade que acontece a vinda do Espírito Paráclito sobre os discípulos, Espírito prometido por Jesus antes da sua ascensão. Tal evento fundante aconteceu em Jerusalém provavelmente no ano 30 da era cristã. O texto bíblico que narra esse acontecimento está no livro dos Atos dos Apóstolos 2,1-11 
O Pentecostes marca a expansão dos ensinamentos de Jesus de Nazaré por várias regiões do Império Romano. É o cristianismo que vai nascendo. Vão surgindo novas comunidades que aceitam os ensinamentos de Jesus e começam a viver uma vida diferente. Mas tudo começa em Jerusalém, ela é a Igreja-mãe que aos poucos vai crescendo e tomando forma. Lucas, em Atos 2,42-47, apresenta o retrato das primeiras comunidades que seguiam os ensinamentos de Jesus de Nazaré, o Cristo. A partir dos textos dos Atos dos Apóstolos, buscamos os elementos constitutivos para entender como as primeiras comunidades se organizaram e foram a primeira a viver o projeto de Jesus.
Essa comunidade vivia de acordo com os ensinamentos de Cristo transmitidos pelos Apóstolos. Esse relato lucano demonstra que a primeira comunidade estava bem unida e estava vivenciando algo novo. Um novo jeito de viver, uma nova esperança de mundo, aonde tinham o suficiente para viver bem, estavam em comum-unidade. Alguns elementos particularizam a vida dessa comunidade cristã: aceitavam a doutrina dos apóstolos, viviam unidos, colocavam seus bens em comum, e a identidade fundamental da comunidade cristã: repartiam o pão, em termos atuais, celebravam a eucaristia. Porém, essa comunidade ainda vivia os preceitos e leis judaicas. Frequentavam o Templo assiduamente, ou seja, eram judeus que estavam experimentando algo novo anunciado por Jesus de Nazaré e transmitido por seus discípulos. Essa pequena comunidade tinha a plena convicção de que Jesus era o Messias esperado. 

Os membros da pequena comunidade, a Igreja, que Jesus deixara em Jerusalém após a sua ascensão apresentavam-se como judeus que viviam sua religião de uma maneira mais pura que seus pais, pois transcendendo o ensinamento bastante elevado, mas ritualista dos fariseus, eles tinham como referência as palavras do Mestre – considerado por eles o Messias anunciado –, que dava um lugar essencial às disposições do coração.(PIERRARD, 1982, p. 18)


No início a pequena comunidade cristã ainda não se identificava com o nome de cristão, esse fato é mencionado por Lucas em Atos 11, 26b bem posteriormente em Antioquia. Em Jerusalém essa pequena comunidade permanecia vivendo os preceitos da religião judaica, mas de forma aberta, ou seja, transformados pelos ensinamentos de Jesus de Nazaré. Eram se assim podemos dizer judeus-cristãos. 

No início os fiéis estavam bastante unidos aos judeus, frequentavam diariamente o templo nas horas de oração e observaram como antes a Lei mosaica; todavia, além disso, em casas particulares as próprias funções religiosas: [...] (BIHLMEYER; TUECHLE, 1964, p. 55). 

A partir da comunidade de Jerusalém os ensinamentos de Jesus espalham-se pelo mundo gerando, primeiramente nas localidades vizinhas (Judéia e Samaria) novas comunidades que escutavam e aderiam aos ensinamentos dos Apóstolos. Os cristãos das primeiras comunidades eram conscientes de que o Evangelho era uma Boa Notícia e tinha que a transmitir. E por isso não só os Apóstolos (embora especialmente eles) se dedicavam a pregar e anunciar o Evangelho, todos se dedicavam em anunciar Jesus Cristo até com a própria vida. De início dirigiam-se aos judeus, mas depois, iniciaram uma missão para os demais povos próximos.
O relato de Lucas sobre as primeiras comunidades é construído bem posterior aos acontecimentos em Jerusalém, porém, certamente ele esteve com alguns dos Apóstolos ou com alguma testemunha ocular desses acontecidos (cf. Lc 1,2). De certa forma, os relatos lucanos são a única fonte escrita para entender o começo do cristianismo nas primeiras comunidades. Porém, deixa-nos uma impressão e uma convicção de que elas viviam aquilo que o próprio Jesus ensinou. 






POR: Professo Carlos Eduardo










Anterior Proxima Página inicial