Postagem em destaque

Profissão Solene do Ir. Lima

No dia 5 de Agosto final de semana passado o nosso caro Ir. Lima deu seu sim definitivo na sua profissão solene, ao passo que o terceiro do...

Follow by Email

O Tempo Comum

21 de junho de 2011

Retornamos após o domingo de pentecostes, ao tempo comum que fora interrompido por ocasião da Quaresma. É o maior tempo litúrgico da Igreja em que “não se celebra nenhum aspecto especial do mistério de Cristo, mas se comemora o próprio mistério de Cristo em sua plenitude” (IGMR,43).
Entendemos o tempo comum, também conhecido como tempo ordinário, como um período extenso onde podemos percorrer o mesmo caminho dos discípulos. Como os discípulos, hoje, nos colocamos a caminho do seguimento a Jesus, pois Ele caminha conosco e durante esse percurso nos instrui com sua palavra e seus exemplos.
Ainda nos oferece a oportunidade de aperfeiçoar a nossa experiência de discípulos de Jesus. Nosso santo fundador, Santo Antônio Maria Zaccaria, nos ensina: “O homem que quer chegar a Deus precisa ir degrau por degrau, subindo do primeiro para o segundo e deste para o terceiro e assim por diante” ( SAMZ, Sermão 1).
Essa expressão de Santo Antônio Maria Zaccaria pode nos ajudar a compreender a espiritualidade do Sagrado tempo comum: caminharmos junto com o Senhor, ouvindo sua palavra na busca de nos aperfeiçoarmos, dia após dia. Pelo tempo comum vamos indo, subindo degrau por degrau, conhecendo melhor a Jesus e nos tornando semelhantes a Ele.
A especificidade do tempo comum é nos ajudar a descobrir Jesus Cristo. É nos ajudar a aperfeiçoar no seu seguimento. Pois Ele mesmo disse: “Quem quiser vir comigo, renuncie a si mesmo, tome sua cruz e siga-me” (Mt 16, 24). Colocamo-nos no seguimento de Jesus e pra isso vamos ouvindo-o por meio de seus ensinamentos na liturgia da Palavra nas celebrações, acompanhando-o e imitando os seus exemplos no nosso cotidiano, no corre-corre da vida.
O tempo comum não é um tempo qualquer, ou sequer que nos permite nos acomodar na nossa vida cristã, mas é o tempo em que podemos, seguindo a Jesus, refazer o nosso caminho e nossa adesão enquanto seguidores de Cristo.
A cor litúrgica verde nos paramentos do sacerdote, nos ajuda a reafirmamos nossa esperança no Senhor. E aí, no cotidiano de nossa vida, aprenderemos a depositarmos a nossa esperança no Senhor. Aqui vale recordar o salmista que diz: “Feliz é o homem que pôs sua esperança no SENHOR” (Sl, 39, 5a); e ainda o profeta que diz: “Bendito o homem que confia no Senhor e põe sua ESPERANÇA no SENHOR” (Jr 17, 7). Ou seja, o tempo comum é o tempo de professarmos nossa esperança no Senhor e a vivermos, fazendo de nossa vida sinal de esperança também para os outros.
Podemos concluir afirmando que o tempo COMUM na liturgia da Igreja nos ajuda a não pararmos nos tempos que já passaram, o tempo da Quaresma e da Santa Páscoa, mas, de novo, sempre recomeçar nossa experiência de seguimento de Jesus, e ainda percorrermos esse caminho cheios de esperança, tendo certeza de que o Senhor que está no meio de nós nos acompanha e com Ele chegaremos à perfeição, ajudados pela sua graça e por nossa disposição.

Por: Danilo F. Leal (Noviço Barnabita).
Fonte: Instrução Geral do Missal Romano (Editora Vozes, p.99) e Santo Antônio Maria Zaccaria (Escritos, FUMARC p. 59).
Anterior Proxima Página inicial