Inicio » » A REPOSTA VOCACIONAL DO JOVEM ALEXANDRE SAULI

A REPOSTA VOCACIONAL DO JOVEM ALEXANDRE SAULI

3 de agosto de 2015

Alexandre Sauli nasceu no dia 15 de fevereiro de 1534, em Milão, era de nobre família e muito ligada à Igreja. Desde a infância foi cumulado com as mais abundantes bênçãos do céu. No batizado sua mãe o consagrou à Virgem Maria
Desde a tenra idade queria seguir a vida religiosa. E na adolescência ele dispensou uma brilhante carreira na Corte do rei Carlos V, conhecido como o senhor da Europa e da América, para seguir sua vocação. 
Improvisou-se em pregador, subindo a um palanque de caixas de hortaliças na praça pública do mercado milanês. E, diante de um público atônito e curioso, falou de Deus e da fugacidade existente neste mundo. Abandonou tudo o que possuía, tornando-se um verdadeiro seguidor de Cristo. 
Aos dezessete anos de idade, entrou no Colégio do Clero Regular de São Paulo, da igreja milanesa de São Barnabé, tradicionalmente frequentada por sua família. Lá, entregou-se por completo à obediência das regras da vida comum com severas tarefas religiosas.
Entre outros dotes, possuía uma memória formidável. Memorizava tratados inteiros da Suma teológica, de são Tomás, e as obras dos padres da Igreja. Tinha sobretudo uma grande devoção à Virgem, à qual se havia consagrado ainda jovem com um voto particular de castidade.
Ordenado sacerdote, Alexandre Sauli exerceu o ministério como professor de noviços e formador. Entregou-se com zelo ao ministério da Palavra e da Reconciliação, mortificando o corpo com a fadiga dos trabalhos e vigílias; e nem o cargo de professor de Filosofia e Teologia na Universidade de Pavia, fez Alexandre abandonar o ministério da Palavra e do Confessionário. Comunidades inteiras se colocaram sob a sua direção espiritual para aprender de tão abalizado mestre os meios para chegar à perfeição.

LEITURA ORANTE
“Saibam, meus irmãos, que a meditação é a comida, é o alimento dos que querem progredir. Por isso, se vocês não se nutrirem dela, certamente sentirão faltar-lhes as forças.” (SAMZ).

LEITURA: O que fala o texto em si? Ler o texto como se fosse a primeira vez. Quem fala? Para quem? Onde? Quando? Para quê? Qual imagem de Deus aparece nos textos?
MEDITAÇÃO: Repetir alguma frase que chamou minha atenção ou que me tocou profundamente. Com que personagens me identifico mais? O que Jesus tem a me dizer hoje com este texto? Em que me encontro?
ORACÃO: O que o texto me leva a dizer a Deus? Responder, dirigir-lhe a palavra, interceder, agradecer, pedir, na alegria, na tristeza?
COMTEMPLAÇÃO: Mergulhar, no silêncio, no mistério que o Senhor me revela a partir do texto.  Deixar que seja transfigurado por ele.

(Alguns passos para a leitura orante da Sagrada Escritura. Poderão ser aproveitados, também, os textos bíblicos que fazem referência ao perdão).

a.  Deuteronômio 7,7-8
7. Não é porque sois mais numerosos que todos os outros povos que o Senhor se uniu a vós e vos escolheu; ao contrário, sois o menor de todos. 8.Mas o Senhor ama-vos e quer guardar o juramento que fez a vossos pais. Por isso a sua mão poderosa tirou-vos da casa da servidão, e livrou-vos do poder do faraó, rei do Egito.

b. 1 Samuel 3, 8-10
8. Pela terceira vez o Senhor chamou Samuel, que se levantou e foi ter com Heli: Eis-me aqui, tu me chamaste. Compreendeu então Heli que era o Senhor quem chamava o menino. 9. Vai e torna a deitar-te, disse-lhe ele, e se ouvires que te chamam de novo, responde: Falai, Senhor; vosso servo escuta! Voltou Samuel e deitou-se. 10. Veio o Senhor pôs-se junto dele e chamou-o como das outras vezes: Samuel! Samuel! Falai, respondeu o menino; vosso servo escuta!

c. Jeremias 1, 4 – 8
4. Foi-me dirigida nestes termos a palavra do Senhor: 5. Antes que no seio fosses formado, eu já te conhecia; antes de teu nascimento, eu já te havia consagrado, e te havia designado profeta das nações. 6. E eu respondi: Ah! Senhor JAVÉ, eu nem sei falar, pois que sou apenas uma criança. 7. Replicou porém o Senhor: Não digas: Sou apenas uma criança: porquanto irás procurar todos aqueles aos quais te enviar, e a eles dirás o que eu te ordenar. 8. Não deverás temê-los porque estarei contigo para livrar-te - oráculo do Senhor.

d. João 1,38-39
38. Voltando-se Jesus e vendo que o seguiam, perguntou-lhes: Que procurais? Disseram-lhe: Rabi (que quer dizer Mestre), onde moras? 39. Vinde e vede, respondeu-lhes ele. Foram aonde ele morava e ficaram com ele aquele dia. Era cerca da hora décima.
Que Santo Alexandre Sauli nos ajude sempre a tomar boas decisões, de tal modo que livres e conduzidos por Deus cheguemos à total santidade.
                                                  
 AUTOR:
 



Referência Bibliográfica
LIBROS
·         FRIGERIO, Domenico. Alessandro Sauli. Milano: La Voce, 1992.
·         SISNANDO, José Meireles. Santo Alexandre Sauli. Rio de Janeiro, 1967.
SITES:
·         www.obradoespiritosanto.com

           Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte. 

Anterior Proxima Página inicial