Inicio » » Dialogando com Santo Antônio Maria Zaccaria

Dialogando com Santo Antônio Maria Zaccaria

8 de outubro de 2013

   No Sermão 2, Santo Antônio Maria Zaccaria nos fala sobre a importância do segundo mandamento: “Não pronuncie em vão o nome de Javé seu Deus, porque Javé não deixará sem castigo aquele que pronunciar o nome dele em vão” (Ex 20,1-7).
   Dialogando com o nosso Santo Fundador através do escrito, ele nos convida a descobrir uma vida espiritual não separada da vivência cotidiana, isto é, estando na comunidade, na faculdade, na pastoral, onde for nós podemos ser conscientes dessa vida espiritual que levamos e vivê-la valorizando e tratando com amor o outro e fazendo com amor as nossas atividades.
   O Santo Antônio afirma que “o homem de vida espiritual confia sua inteligência, sua bondade, sua memória, seus sentimentos e sua ação à bondade divina” (Sermão 2, Nº.20201). E, mediante os valores espirituais, podemos melhorar o relacionamento com Deus e com os outros, porque um homem de vida espiritual a vive no amor e sempre estará aberto a um progresso contínuo e em permanente formação, aprendendo a beleza que lhe oferece a vida dia após dia.
   A formação permanente nos ajuda a nos atualizar sobre a vida, dessa maneira renovamos sempre o nosso comportamento, melhoramos nossa fala, etc. Neste sentido, nosso fundador cita a carta de Tiago 3,2 dizendo: “cuide dos seus sentimentos e, principalmente, da sua língua, porque é só uma pequena parte do corpo, mas, muitas vezes, causa um grande mal”. Ou seja, atenção sobre os sentimentos e especialmente com a língua, porque ela é meio para transmitir pensamentos transformando-os em palavras.
   Poucos conseguem andar por este caminho. Poucos querem ser violentos consigo mesmos, porque exige renúncia, e toda ela não é fácil. Todos correm, “mas só um ganha o prêmio” (1Cor.9,24). Isto é, todos querem viver a experiência espiritual, gerar bons relacionamentos com os outros, viver com amor, mas não todos conseguem chegar ao ponto final.

Por: Isaac Segovia, aspirante barnabita da comunidade de Belo Horizonte (MG).
Anterior Proxima Página inicial