"Hosana ao Filho de Davi"

          Ontem, 17, foi celebrado por todo o mundo o Domingo de Ramos, que abre por excelência a Semana Santa. Nele relembramos e celebramos a entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém, poucos dias antes de sofrer a Paixão, Morte e Ressurreição.
Este domingo é chamado assim porque o povo cortou ramos de árvores, ramagens e folhas de palmeiras para cobrir o chão onde Jesus passava montado num jumento. Com folhas de palmeiras nas mãos, o povo o aclamava “Rei dos Judeus”, “Hosana ao Filho de Davi”, “Salve o Messias”...
Durante a homilia deste domindo, o papa Bento XVI afirmou: “Na celebração do Domingo de Ramos, a cada ano, se apodera de nós a mesma emoção”. "Quando subimos na companhia de Jesus o monte para o santuário, quando O acompanhamos pelo caminho que leva para o Alto. Neste dia, ao longo dos séculos por toda a face da terra, jovens e pessoas de todas as idades aclamam-n’O gritando: 'Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor!'".
O Santo Padre explicou que a procissão de ramos simboliza algo mais profundo. É "imagem do fato que nos encaminhamos em peregrinação, juntamente com Jesus, pelo caminho alto que leva ao Deus vivo. É desta subida que se trata: tal é o caminho, a que Jesus nos convida", disse.
O Papa destaca ainda que, na liturgia deste domingo, a Igreja nos propõe alguns elementos concretos que pertencem à "nossa subida e sem os quais não podemos ser elevados para o alto: as mãos inocentes, o coração puro, a rejeição da mentira e a procura do rosto de Deus", e complementa: "estes elementos da subida só serão úteis, se reconhecermos com humildade que devemos ser puxados para o alto, se abandonarmos a soberba de querermos, nós mesmos, fazer-nos Deus. Temos necessidade d’Ele: Deus puxa-nos para o alto; permanecer apoiados pelas suas mãos – isto é, na fé – dá-nos a orientação justa e a força interior que nos eleva para o alto”.
O Sumo Pontífice terminou a homilia com uma oração. "Manifestamos ao Senhor o desejo de nos tornar justos e pedimos-Lhe: Atraí-nos, Vós, para o alto! Tornai-nos puros! Fazei que se cumpra em nós a palavra do salmo processional que cantamos, ou seja, que possamos pertencer à geração dos que procuram Deus, «que procuram a face do Deus de Jacob» (Sal 24/23, 6). Amém".
Fonte: site da Canção Nova.